Etiquetas

,

OS OLHOS DA CONTEMPLAÇÃO rosto-de-jesus

Uma das coisas que mais vos agradam, e mais tocam o vosso coração, é haver olhos que Vos saibam contemplar. Dai-me Senhor, esses olhos para Vos contemplar.

Olhos de pomba: simples, puros e recatados. Olhos devotos e compassivos. Olhos atentos e discretos, para compreender a vossa vontade e cumpri-la. E quando, com esses olhos Vos contemplar, Senhor, dignai-Vos olhar para mim com aquele olhar, que dirigistes a São Pedro, quando fizestes chorar o seu pecado. Olhai-me com aquele olhar que dirigistes ao filho pródigo, quando saístes ao encontro. E lhe destes um beijo! Senhor, com aquele olhar que dirigistes ao publicano, quando ele ousava levantar os olhos para o céu. Com aqueles olhos que voltastes a Madalena quando ela Vos lavava os pés com as lágrimas e os enxugava com os cabelos.

Senhor, dirigi a mim aquele olhar que dirigistes à Esposa dos Cantares, quando lhes dissestes: – És bela, minha amiga, és bela. Teus olhos são de pomba. Para que, agradando-Vos do olhar e da formosura da minha alma, lhe deis aquelas virtudes e graças, com as quais ela sempre Vos parecerá formosa.

Paz e Bem!

(São Pedro de Alcântara, do “Tratado da Oração e da Meditação”).

Leitura Bíblica Lc 22,54-62

FONTE: Cadernos Franciscanos, ano XVIII – 1992- Nº2 FASC.104, Cinco Minutos Diários Com Deus, pag 8. Seleção e tradução de textos por Frei Urbano Plentz