Etiquetas

lamparina

A luz na lamparina

«Ninguém acende uma candeia para a cobrir com um vaso.» Com estas palavras, Jesus incita os seus discípulos a levarem uma vida irrepreensível, aconselhando-os a que velem constantemente sobre si mesmos, dado que estão postos sob o olhar de todos os homens, quais atletas num estádio, vistos de todo o universo (1Cor 4,9).

E declara-lhes também: «Não penseis: “Podemos sentar-nos calmamente porque estamos escondidos num cantinho do mundo”, porque sereis visíveis a todos os homens, qual cidade situada no alto de uma montanha (Mt 5,14), qual luz que, no interior de uma casa, se colocou sobre uma lamparina. […] Eu alumiei a luz da vossa lamparina, mas a vós compete mantê-la, não apenas para vossa vantagem pessoal, mas também no interesse de todos quantos a virem e forem por ela conduzidos à verdade.

As piores maldades não poderão nunca lançar uma sombra sobre a vossa luz, se viverdes na vigilância daqueles que são chamados a levar o mundo inteiro ao bem. Assim pois, que a vossa vida corresponda à santidade do vosso ministério, para que a graça de Deus seja anunciada por toda a parte

Paz e Bem!

Fonte: São João Crisóstomo (c. 345-407), presbítero de Antioquia, bispo de Constantinopla, doutor da Igreja. Homilias sobre o evangelho de Mateus, n°15