Etiquetas

,

Santo Inacio de Loyola

Inácio jurou fidelidade inviolável a Maria

Inácio sofreu violento combate no seu interior; mas, finalmente, a graça prevaleceu, e como homens deste valor não fazem nada pela metade, tornou-se, por própria resolução, grande santo a partir daquele mesmo dia. (…) Uma noite, ele se consagrou a Jesus Cristo por intermediário da Santa Virgem, refúgio dos pecadores, e a Ela jurou fidelidade inviolável.

Uma noite Maria lhe apareceu, confirmando a sua conversão.

Numa outra noite, Maria lhe apareceu rodeada de luz, segurando nos braços o Menino Jesus. Pouco tempo depois Inácio fez uma confissão geral. A maneira dos cavaleiros da época, aquela seria a vigília das armas no altar de Nossa Senhora de Montserrat, perto de Barcelona. A seguir, retirou-se para Manrèze (…), passando a viver de esmolas, jejuando a pão e água, usando o cilício, ele ficava todos os dias, seis ou sete horas de joelhos, em oração.
O demônio fez grandes esforços, em vão, para desencorajá-lo…

Paz e Bem !

Fonte: “Vidas dos Santos para todos os dias do ano”, Tours, Mame, 1950