Etiquetas

, ,

“O homem não pode cometer pecado capaz de esgotar o infinito amor de Deus”

(Fiódor Dostoiévski, 1821-1881)